A mesma praça, o mesmo banco, as mesmas flores…

[tweetmeme source=”A Likeable Blog…” only_single=false]Livro: O império do Efêmero de Gilles Lipovetsky – um ícone para qualquer aspirante á apreciadora da moda como fenômeno social/cultural (não basta assistir desfiles e descobrir o que é “trend” antes de todo mundo se não faz a menor idéia de porque as coisas se manifestaram dessa forma). Presente do meu professor e orientador @marcobonito.

Primeiro parágrafo da primeira página:

A questão da moda não faz furor no mundo intelectual. O fenômeno precisa ser sublinhado: no momento mesmo em que a moda não cessa de acelerar sua legislação fugidia, de invadir novas esferas, de arrebatar em órbita todas as camadas sociais, todos os grupos de idade, deixa impassíveis aqueles que têm vocação para elucidar as formas e o funcionamento das sociedades modernas. A moda é celebrada no museu, é relegada á antecâmara das preocupações intelectuais reais; está por toda parte na rua, na indústria e na mídia, e quase não apareçe no questionamento teórico das cabeças pensantes (…)

Perturbador não? E só melhora! Agora vamos ao look ;)

Detalhe: quem tirou as fotos foi o Klaus, meu irmãozinho de 7 anos! Vai dizer que não leva jeito?

 

“Para o amor, um banco de praça já basta. Ou ficar na frente de um portão. Ou uma xícara de café. Amor mesmo é um filme de baixo orçamento.” (Fabrício Carpinejar)

Não adianta muito, tem dias que eu sou assim mesmo – em tom pastel, com uma blusa floral que forma um coração com babados. Entendeu? É tipo, tipo quando a manhã de segunda parece um domingo. E as pessoas agitadas parecem calmas, a gente não escuta muito bem e tem a sensação de estar acordando o dia todo. Um desses dias que não dá vontade de mudar nada, nem de se apaixonar.

Mas tem a sapatilha vermelha – a sapatilha vermelha salva. Mostra que tem alguma coisa viva. ? Alguma coisa a ser resolvida ou aprendida – que segunda é segunda e não domingo.



Anúncios

6 pensamentos sobre “A mesma praça, o mesmo banco, as mesmas flores…

  1. O conforto vem da forma prática de se vestir. Moda e também design são mais do que simples aparência, são o uso e aplicação pura. Neste caso chromoterapia, que é ótimo. BTW tem um livro sobre a história dos modelos #modelos em português que mostra bastante dos back stages e da vida social de figuras que realmente interessam na moda como as tops e estilistas.
    Eu tenho este livro, se eu achar e vc conhcer alguêm que vem pra sampa, eu teria o maior prazer em ti dar ele.

  2. Oi, Andressa! Primeiramente quero elogiar seu blog, ele é lindo!

    Agora preciso te pedir um favor. Vi que vc está na lista de blogs favoritos do De Chanel na Laje, e acho que vc deve saber que ele está fechando. Então, queria que vc ajudasse a divulgar uma campanha para convencer a escritora de lá a não abandonar seus leitores.

    Se quiser colaborar, é só passar no meu blog para pegar a imagem da campanha e divulgar no seu blog, além de pedir para ela através de comentário ou e-mail para ficar.

    Desde já grata!

    beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s