Dior é Dior…

Pode me chamar de vendida, escrava do sistema, Maria-vai-com-a-Vogue, mas não adianta, o John Galliano é o John Galliano.

E a Dior, é a Dior! O desfile de hoje (sexta) mostrou várias coisas que já vinham aparecendo em outras runways, e eu até já tinha postado aqui. Por exemplo o couro, as botas cano gigante, os tecidos leves com transparência. Mas com aquele brilho a mais, sabe? Grife de alta-costura é grife de alta costura… (tá, vou parar com isso)

A grife apostou na poesia/romântismo, com alguma inspiração nas roupas de equitação.

Apareceram cartolas a láchapeleiro maluco“, super em alta por causa da Alice in Wonderland. As golas de babados, o brilho e a pedraria nos detalhes, os maxi colares de pérolas, os casacos de camurça, o couro usado com tecidos super leves (tendência bem legal) e botas de cano bem alto usadas com vestido longo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s